Postado em: 01/02/2014 às 01:31 - Por: Neli Carpinter

Há muito tempo não assistia um final de novela que me fizesse chorar de emoção.

Amor à Vida, apesar de ter sido esticada por mais de um mês, teve seu último capítulo com duração de mais de 2h (com comerciais) e valeu à pena.

Durante todo o período da novela, eu lia nas redes sociais e colunas que falavam da mesma, muitos comentários falando que o título da trama de Walcyr Carrasco não condizia com a novela.

Quantas vezes assistimos um filme, lemos um livro e só entendemos o título no final, não é mesmo?

Assim foi Amor à Vida. A última cena disse tudo!

1.0

Um filho, que aprontou todas as maldades e se regenera através do amor gratuito da Márcia (Elizabeth Savalla), sempre rejeitado pelo pai.

1.0.1

Um pai, que também não era lá essas coisas e que, mesmo depois de passar por todos os maus-tratos da esposa vingativa, continua um homem amargo e intolerante, até mesmo com aqueles que o salvou.

1.1

O filho, Félix (Mateus Solano), após a regeneração e depois de muitas atitudes belas, resolve cuidar do pai e declara seu amor por ele.

2.1

César (Antônio Fagundes), o pai, o aceita como filho e retribui o amor, através de palavras (eu também te amo… meu filho) e do lindo gesto de dar as mãos.

3.1

Um gesto que o filho não esperava.

4.1

Nota-se no pai uma lágrima, talvez de arrependimento, talvez de alegria, talvez de puro alívio.

5.1

E o que pudemos observar?
Que o amor está acima de tudo: do ódio, da mágoa, do preconceito, da intolerância…
Que o perdão é o ato de mais puro amor quando é do fundo do coração. (Perdão, segundo o Wikipédia é o esquecimento completo e absoluto das ofensas, vem do coração, é sincero, generoso e não fere o amor próprio do ofensor. Não impõe condições humilhantes, tampouco é motivado por orgulho ou ostentação. O verdadeiro perdão se reconhece pelos atos e não pelas palavras).
Que amar à vida é saber perdoar e é saber se arrepender.

6.1

E, além de toda a emoção passada pelas (poucas) palavras e gestos, um fundo musical maravilhoso, a música de Gustav Mahler, que foi trilha sonora do filme “Morte em Veneza”.

E assim, ‪‎Amor à Vida‬ se despede de seu público com a melhor cena de novela dos últimos anos.

Parabéns Walcyr Carrasco! Parabéns a toda direção da novela!

OBS.: As fotos desse post são prints (reprodução) dos vídeos disponibilizados pelo GSHOW

Posts Relacionados:
♥ ♥ ♥ Comentários ♥ ♥ ♥

(*) Campos Requeridos



Fabiana
Em 01-02-2014 às 1:39 pm

Aqui em casa todos nos emocionamos. Foi mesmo uma cena marcante e também achei que a direção mandou muito bem na cena, digna de filmes de Hollywood.


    Neli Carpinter
    Em 01-02-2014 às 2:40 pm

    É verdade Fabiana. A direção mandou mt bem mesmo. Estão todos de parabéns!


Em 01-02-2014 às 1:43 pm

Dizem que novela é coisa de mulher. Eu gosto muito de assistir as novelas da Globo, pois mostram bem a realidade. Existem pessoas más como o Felix que se tornam boas e existem cegos de amor como o Cesar, que não foi só a cegueira física que o atingiu.
Bom post, gostei.


    Neli Carpinter
    Em 01-02-2014 às 2:44 pm

    Obrigada Jorge Luiz!
    Eu não acho que novela seja coisa de mulher… Afinal estamos num país onde pregam direitos iguais.


Em 01-02-2014 às 9:20 pm

Eu confesso que enquanto a novela estava no ar assisti no máximo uns 5 episódios, então não sei muito como foi o “durante”, mas na última semana resolvi acompanhar pra ver no que ia dar e CHOREI vendo essa cena porque foi realmente maravilhosa!


    Neli Carpinter
    Em 01-02-2014 às 9:43 pm

    É Luly, eu acho que todos que assistiram choraram, foi realmente uma super cena. Como disse a Fabiana aqui nos comentários, “cena digna de filmes de Hollywood”.
    Bjus e obrigada pela visita!