Postado em: 02/08/2015 às 19:30 - Por: Neli Carpinter

Às vezes é bom estarmos acompanhados, outras é ainda melhor estarmos sós. São duas ótimas situações. Uma hora queremos estar só, outra o coração pede companhias. São prazeres contrapontos, mas que cada um tem seu valor.

Tem dias que surgem convites de amigos que não gostaríamos de recusar, mas nesse momento o que almejamos é ficar só, curtindo nosso cantinho, nossa casa, nossa cama… Essa é a hora em que a solidão é uma boa companhia.

Porém, tem dias que estamos em casa sozinhos e não pinta nada para fazer, todos os amigos estão distantes, trabalhando, talvez até mesmo em seus momentos de introspecção. E aí, sem ninguém para atender ao nosso chamado interior saímos, vamos ao mercado, ao shopping…, tornando fácil equilibrar a solidão.

É uma delícia quando temos um final de semana com amigos e familiares, rimos, brincamos, nos divertimos bastante, e, quando já estamos começando a querer a solidão, eis que surge a não tão querida segunda-feira, com toda sua pompa de princesinha, querendo que todos a bajulem. Se nesse dia podemos optar por sair ou ficar em casa, em nosso lugar particular, nos conhecendo cada vez mais, esse é o momento.

Às vezes nos afastar um pouquinho só das pessoas é muito bom, mas é muito melhor estar com as pessoas que gostamos. Nosso coração revive com a conversa, com um abraço, com um toque.

Foto: Neli Carpinter

Foto: Neli Carpinter

Sozinho sim, mas não solitário. Sozinho construímos sonhos, exploramos nosso interior, reconhecemos nossos sentimentos, redefinimos conceitos.

E você, acha que a solidão é ou não uma boa companhia? Deixe sua opinião nos comentários.

*Este é um post que fiz há algum tempo, porém teve poucas visualizações, então resolvi repostá-lo no BEDA.

badge_post_01

Posts Relacionados:
♥ ♥ ♥ Comentários ♥ ♥ ♥

(*) Campos Requeridos



Em 04-08-2015 às 11:00 pm

Adorei! Muito pertinente! Solidão é a doença do homem contemporâneo =(, hoje em dia parece que temos mais medo das pessoas que nunca, e ver o outro como ameaçador é uma patologia das mais graves =(.

Abraços, obrigada pelo post lindo!